Realidade aumentada muda relação de usuários com celular



Wikitude: aplicativo permite navegar pelo mundo real através do telefone celular

Começam a surgir vários aplicativos de realidade aumentada, com uma certa vantagem em termos de opções para os usuários do Android. São programas como Layar e Wikitude, que permitem usar o GPS do aparelho, ou endereços informados manualmente, como ponto-de-partida para exibir camadas de informação sobre lugares próximos. Os mecanismos de realidade aumentada, que permitem conectar espaços físicos à Internet, tornam-se assim acessíveis a um público amplo. São aplicações semelhantes a experiências como as feitas por Bruno Vianna com seu projeto Invisíveis, desenvolvido na segunda edição do Vivo arte.mov. Ao apontar a tela do celular para lugares sensíveis, o usuário consegue informações como a idade de uma construção, a distância de um posto de gasolina e outras. No estágio atual de desenvolvimento, a experiência do usuário não é completamente satisfatória, e existem problemas como a disponbilidade em poucos lugares. São deficiências comuns quando se trata de recursos tecnológicos em desenvolvimento, que não chegam a comprometer o possível entusiasmo com as possibilidades oferecidas. É possível que sejam lançados aplicativos semelhantes para o iPhone, conforme publicado no site TouchyApps e já existem algumas alternativas para usuários do sistema operacional Symbian. Por permitir que os recursos de geolocalização cada vez mais comum tenham um uso menos específico, trata-se de desenvolvimento importante, que pode pesar na balança quando as pessoas forem optar pelo uso do computador ou do celular como ferramenta favorita de navegação.



No Comments »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a comment



|